Por que fazer o desenho de processos?

O desenho de processos é uma forma de entender e comunicar a mudança de um processo de negócio existente ou não. Entender a mudança a ser operada é essencial para que cada ator realize o seu papel com qualidade adequada. Fator indispensável para fazer acontecer o resultado com o investimento e projeto.

Por que muitos projetos falham?

O que pode ser uma boa resposta à essa pergunta depende de muitos fatores certamente. No entanto, em se tratando de aquisição ou customização de software, ações de redução de custo e ou aumento de eficiência e produtividade, entre outras, fazer o desenho de processos é dar outra consistência para as definições do projeto. É robustecer os argumentos pró-resultados com a iniciativa.
Muitos projetos falham porque a fase de planejamento carece de amadurecimento e maturidade. A opção de resumir o que está implicado na iniciativa e o que os resultados acarretam fazer é bastante frequente. Assim como é bastante comum o acordo de expectativas ser concluído com base em uma lista de impressões e desejos individuais, muitas vezes, distantes do que serviu para orçar o investimento.

Premissas para o desenho de processos

Premissas para o desenho de processos

O desenho de processos facilita a superação da informalidade ou a inconstância existente ou persistente em um trabalho realizado na organização. Seja ele interfuncional e ou intrafuncional. Distinguir essas duas formas do trabalho é essencial para eficácia da gestão. Tanto do projeto com do dia a dia depois dele.

No contexto da disciplina de BPM, reconheçamos ou não, uma empresa na produção de um resultado e ou na entrega de valor, executa atividades envolvendo mais de uma área funcional e outras restritas a uma área funcional. Com essa caracterização, podemos entender que uma organização empresarial está fundamentada em uma parte lógica e outra física. A parte lógica diz respeito aos macros processos e fluxos de processos e a parte física e fluxos de trabalho são as funções especializadas do negócio assim como suas atividades, tarefas e instruções de trabalho. Uma coisa é a área de vendas outra é o processo vender.

O que é o desenho de processos?

O desenho de processos é um conjunto de técnicas aplicadas para representar e especificar as transformações definidas para cumprir metas e operacionalizar estratégias organizacionais.

Segundo o BPM CBOK 3.0

“O Desenho de processos é a definição formal de objetivos e entregáveis, e a organização das atividades e regras necessárias para produzir um resultado desejado. Inclui o ordenamento das atividades em um fluxo com base nos relacionamentos das atividades, a identificação e associação de competências, equipamento e suporte necessários para executar as atividades”.

Competir é transmutar-se continua e rapidamente. A capacidade de uma pessoa ou negócio prosperar é diretamente proporcional a compreensão e representação elaborada do estado atual e do estado futuro em um pequeno intervalo de tempo. O desenho de processos fornece uma representação fundamentada do estado futuro (“TO-BE”) necessário a ser colocado em operação.

Por que fazer o desenho de processos?

As razões variam segundo a cultura, as práticas e os resultados existentes em uma Cia entre outros elementos. Entretanto existem algumas razões para fazer o desenho de processos que podem ser válidas para maior parte das empresas. Algumas delas são as listadas a seguir:

1ª Para assegurar o alinhamento estratégico tático operacional da organização com esforço reduzido.

2ª Porque a transformação não é da realidade formal, mas da realidade atuante. Sobre como as coisas passarão acontecer de fato. Especialmente, quanto às atividades, regras de negócio e uso de recursos.

3ªº Para sincronizar a “parte retirada ou adicionada” com o todo em movimento.

4ª Resolver o projeto baseado em fatores mensurados e mensuráveis numa perspectiva ponta a ponta e de fora para dentro da organização.

5ª Antecipar riscos e restrições com a melhoria ou inovação colocada em curso com o projeto.

A modelagem do desenho de processos ao representar o estado futuro, o que vai ser transformado do estado atual, fornece uma visão concatenada da trilha de execução e controle do trabalho da organização feito para o cliente ou para a empresa e governos. Indispensável para o direcionamento e priorização das iniciativas, dos investimentos e, sobretudo, para produção de ganhos durante e depois do projeto.

 

COMPARTILHE ESTE POST
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Luciano Veronese Monteiro
Ajudo a pensar, escrever e fazer para resolver problemas de negócio que resolvem.
COMPARTILHE ESTE POST
Share on facebook
Share on twitter
Share on linkedin
Share on whatsapp
Share on email